Pesquisa revela comportamento sexual de casais evangélicos!

Uma pesquisa (1)  sobre comportamento sexual do casal evangélico brasileiro, realizada no segundo semestre do ano de 1998 pelo pesquisador de práticas pastorais Marcos Roberto Inhauser, de Campinas, tem sido apontada no meio cristão como uma espécie de raios-X do estado atual da igreja brasileira.

A pesquisa, realizada entre 171 casais de nove denominações, é reveladora. Feita de forma a proteger a identidade dos entrevistados, permitiu que todos respondessem as questões da maneira a mais sincera possível. Apenas uma mulher devolveu o questionário em branco.
O resultado, para o desavisado, chega a escandalizar. Para líderes cristãos e casais experientes no aconselhamento de outros casais cristãos, apenas confirmam suspeitas.
- Do total de 341 pessoas entrevistadas, mais da metade (54,8%) se converteu antes do casamento.
- A maioria (64,8%) era membro ativo em suas igrejas e a grande maioria (83,9%) teve mais que um namorado ou uma namorada antes do casamento.
- Dos 341 entrevistados, 39,6% tiveram namoro com relação sexual e apenas 12,6% tiveram um namoro sem intimidades.
- Durante o ato sexual, 56,3% das pessoas informaram ter liberdade para fazer o que querem e 10,3% dos entrevistados declararam se limitar ao ato tradicional e estarem satisfeitas; 33,7% das pessoas declararam que já assistiram filme pornográfico e não viram nada de anormal.
- Mais da metade (54,2%) admitiram que o sexo oral é uma forma de fazer sexo e que gostam de praticá-lo. 56,9% informaram que praticam regularmente este tipo de sexo com o cônjuge.
- Apenas 6,5% disseram que o sexo oral é pecado.
- A pesquisa incluiu questão sobre a prática do sexo anal.
- Concluiu que 15,5% praticam-no regularmente com o cônjuge e 39,6% nunca o praticaram, mas gostaria de fazê-lo. 48,1% das pessoas (31,1% homens e 17%, mulheres) declararam já ter se masturbado depois de casados, durante enfermidade ou ausência prolongada do cônjuge.
- 33,4% dos entrevistados já tiveram todas as fantasias sexuais realizadas com o cônjuge; mais da metade das pessoas (52,2%) declararam já ter realizado algumas de suas fantasias.

Ao divulgar a pesquisa, Marcos Inhauser conta que sofreu grandes pressões por parte de muitos religiosos. "Um pastor chegou a dizer que este tipo de coisa só podia estar acontecendo na minha igreja. O que ele não sabia é que eu havia entrevistado um casal que congregava em sua igreja", diz Inhauser. Outro pastor me ligou e disse: ‘A gente sabe que é assim, mas não precisava dizer’. Eu só pude responder: Isto escandalizou o irmão? Me perdoe, mas não podemos mais jogar para baixo dos tapetes das igrejas todas as nossas mazelas".

INTIMIDADE SEXUAL AOS CASADOS


Para que haja intimidade espiritual, é necessário pureza espiritual – portanto, para intimidade sexual, há necessidade de pureza sexual.
Isso só ocorre através de uma aliança, com derramamento de sangue: Hebreus 9:22 – 12:24.
“E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão”. “E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel”.

SEM pureza espiritual, jamais haverá pureza sexual.

Satanás se aproveita das brechas e se apresenta trazendo suas falsificações, tanto no aspecto espiritual como carnal:
- Espiritual, seitas, meditação, etc.
- Sexual: sexo livre, masturbação, adultério, fornicação, sodomia (sexo anal), sadismo, sadomasoquismo, pedofilia, necrofilia, zoofilia ou bestialidade, homossexualismo, lesbianismo, taras, etc.

Você imagina o quanto algo é importante para Deus, pelo tempo que o inimigo investe em deturpar.

A intimidade produz vida:
I Coríntios 7:3-5. “O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido.
A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência”.
Pague o que? A resposta: SEXO!

Tem muita gente estressado, sofrendo no corpo e na alma por falta de sexo puro e dentro dos princípios bíblicos. A impureza sexual produz enfermidades, cansaço, tédio, frigidez, impotência, desvios, distúrbios, e toda espécie de confusão.

Como já dissemos, para intimidade física, é necessário pureza física.
O homem tem produzido situações danosíssimas a si mesmo: Romanos 1:24-27. “Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro”.

Muitos não são capazes de experimentar intimidade sexual como Deus tem planejado por causa dos pecados sexuais anteriores.
Pecado NÃO confessado é PECADO ATIVO. Por exemplo, alguém que fornica antes de se casar, depois casa todo bonitinho com a mesma pessoa que cometeu a fornicação... Se não confessar o pecado, não é o fato de se casar (com a pessoa que fornicou) que cancelará o pecado. Portanto, analise tua vida pregressa e se necessário CONFESSE. “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça”. 1 João 1:9.

Uma união sexual sem a cobertura da aliança permitirá vulnerabilidades sem a devida proteção divina.
Com o tempo acabará se degradando ao invés de ser prazeroso.
Ao invés de melhorar a cada dia, empobrecerá – Provérbios 6:32-33. “Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma.
Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará”.

OS EFEITOS DOS PECADOS SEXUAIS:

O homem foi criado para ser terno e compreensivo para com sua esposa.
Jesus é o exemplo.
“Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações”. I Pedro 3:7.

A mulher foi criada para corresponder ao amor do homem, com quem ela está casada.
Uma mulher que é apreciada pelo seu esposo, não tem nenhuma dificuldade em se entregar a ele.
“Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor”. Efésios 5:22.

Homens e Mulheres feridos pelos pecados sexuais tendem buscar satisfação em condutas compulsivas: álcool, compras, comida, drogas, ou até mesmo em múltiplos parceiros.
JESUS restaura TODA a pureza sexual.

O QUE PODE E O QUE NÃO PODE?

Muitas pessoas tendem a criar uma “lista” particular do que “pode e não pode” na questão sexual.

IMPORTANTE: NINGUÉM, absolutamente NINGUÉM tem direito de meter o bedelho em sua vida conjugal. Eis porque a designação é INTIMIDADE, ou seja, qualidade do que é íntimo; relações íntimas. Assim, se houver necessidade de procurar conselheiros – isso é normal – todavia, ter alguém de fora (pastor, padre, líderes, pais, amigos, etc.) ditando regras de comportamentos sexuais, está totalmente errado. Fuja disso!

PRÁTICAS QUE A BÍBLIA CONDENA:

Portanto, tais práticas NÃO se nomeia na vida de um casamento cristão; tampouco precisa alguém procurar justificativa aqui e acolá, afinal, a Bíblia É nossa regra máxima de vida!

- Sexo livre: Troca de casais, assim como sadismo, sadomasoquismo, pedofilia, necrofilia...
Bem, sem comentários...

- Sodomia ou sexo anal:
A relação sexual com penetração no ânus em vez da vagina.
Biologicamente, o ânus é um orifício de saída, não de entrada. O material contido no reto (fezes e secreções), que desemboca no ânus, é carregado de bactérias, cuja presença é normal no local, mas, nas vias urinárias pode levar ao aparecimento de lesões e infecções às vezes graves. Além disso, é uma relação mais traumática, causando freqüentemente escoriações e ferimentos por onde podem entrar microorganismos atingindo a corrente sangüínea e causando doenças como a AIDS.

Texto Bíblico: 1 Coríntios 6:10 – Romanos 1:27 -
“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”.

- Homossexualismo (efeminados) ou lesbianismo:
Diz respeito ao relacionamento sexual entre pessoas do mesmo sexo, tanto masculino comumente designado por homossexualismo ou entre pessoas do sexo feminino conhecido como lesbianismo.
Texto Bíblico: Levíticos 18:22 - 1 Coríntios 6:10 – Romanos 1:26-27

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é”. (Levíticos 18:22).

“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus” – (1 Coríntios 6:10).

“Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro”. (Romanos 1:26-27).

- Masturbação:
Também conhecido como “quiromania” – Quiro=mão e mania=demência, mania, vício.

Texto Bíblico: Romanos 6:13
“Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça”.

- Adultério:
Todo tipo de relacionamento extraconjugal. Sim, até mesmo os praticados na calada da noite através da internet.

Texto Bíblico: Êxodo 20:14 – Deuteronômio 22:22-27 – Provérbios 7:7-23 – Hebreus 13:4 – Romanos 3:18.

“Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará”. (Hebreus 13:4).

“Não há temor de Deus diante de seus olhos” – (Romanos 3:18).

Ainda falando de adultério e (também vale para fornicação), quem se envolve em pecado sexual onde há relação, ambos se tornam uma só carne, portanto, formaram um “laço” e assim, enquanto não confessarem esse laço existirá e terá força em ambas as vidas. É uma questão de “aliança” – errada, mas é um tipo de aliança.
A formação do laço: “Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne” – (1 Coríntios 6:16).
O porquê do laço: “Disciplinando com mansidão os que se opõem, na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade” – (2 Timóteo 2:26).

Satanás apóia a situação para que o laço seja criado e uma vez criado ele (satanás) fará com que tal pessoa acabe cumprindo sempre a sua vontade (vontade do diabo). Eis a razão porque muitos não conseguem se libertar dos vícios sexuais.

- Bestialidade ou zoofilia:
Relações ou práticas sexuais envolvendo qualquer animal.

Texto Bíblico: Levíticos 12:23

“Nem te deitarás com um animal, para te contaminares com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; confusão é”- (Levíticos 12:23).

- Incesto(2) :
União sexual entre parentes (consangüíneos ou afins), condenada pela lei, pela moral e pela religião.

Texto Bíblico: Levíticos 18:6-26.

- Sexo oral (3):
Com relação ao sexo oral transcrevemos a opinião do pr. Walter Bastos . Não é mencionado na Bíblia e sua pecaminosidade é nivelada com a masturbação. O que notamos, diz ele, nas pesquisas que temos feito, é que 80% dos conselheiros matrimoniais se omitem, e o restante são condescendentes com o ato. Existem aqueles que depositam sobre o casal a decisão de realizá-lo ou não, e há aqueles que o consideram natural (cuidando apenas para se evitar a ejaculação oral).
Em vista disso a opinião do autor é que tal prática não corresponde ao padrão sexual natural, belo e santo descrito na Bíblia e que este comportamento é próprio do mundo. Não há dúvida de que o inimigo se aproveita das dificuldades que um casal enfrenta para se realizarem sexualmente da forma normal, para introduzir certos desejos e comportamentos como este, bem como outros semelhantes (sexo com animais, em grupo, com instrumentos, fantasias pecaminosas, disk-sexo, fitas e revistas pornográficos, etc).

Geralmente, quem gosta de praticar o sexo oral está “usando” e não “amando” seu cônjuge. Outra coisa, este ato geralmente vem acompanhado com sentimentos de; culpa, vergonha e nojo, e o senso de culpa atrapalha o crescimento em Cristo do crente, resultando sempre em derrota espiritual.
Assim como a masturbação, o sexo oral pode se tornar um habito, onde a pessoa só consegue um orgasmo satisfatório deste modo.

Particularmente não somos contra o estímulo pré-sexual, muito pelo contrário, achamos que a manipulação do clitóris e do pênis pelos cônjuges reciprocamente é saudável, mas com as mãos e dedos apenas. (bactérias, vírus, germes, podem ser transmitidos para os lábios, gengivas, língua – como herpes.

Textos Bíblicos: Provérbios 5:18-19 – Cantares 7:1-9.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:


Avaliem a vida conjugal a luz da Palavra de Deus e arrependam-se de todo pecado sexuais cometidos antes do casamento ou fora do casamento ou ainda de qualquer atividade sexual pervertida antes ou durante o casamento. Lembre-se, pecado não confessado é pecado ATIVO, portanto, não confessar e se justificar somente perpetuará o pecado e promoverá grandes baixas na vida em todos os aspectos.

Geralmente a dúvida não tem procedência divina, portanto, se tiver dúvida sobre algo, sobre alguma prática, ou ato, ou objeto, convém se questionar:
- Isso traz edificação a mim como pessoa e a meu cônjuge?
- Após praticar, ler, assistir, manipular, etc, me faz sentir nojo, com sentimento de culpa, ou até mesmo impuro(a)?
- Sempre que ocorre “essas” práticas, sempre estão de acordo?

Ainda convém SEMPRE lembrar daquilo que claramente a Bíblia JÁ condena...

“A inclinação constante do coração dos crentes é para o bem, para Deus, para a santidade, para a obediência”. John Owen


(1)Jornal Hoje, 1999, p. 6
(2)Dicionário Michaelis
(3)BASTOS, Walter. A Santidade do Casamento Cristão: a união feliz e como alcançá-la. Mogi das Cruzes. 4 ed. SP: Murc,2000. p. 71-2.
por Vilson Ferro Martins – 02/06/2010.

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Assine News

Inscreva-se para receber POR E-MAIL diariamente nossa palavra.
Nome
E-mail
Confirme E-mail


Artigos

Doe Agora

eBook - Livros!

   

Visitantes Online

Temos 261 visitantes e Nenhum membro online

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Recursos

banner-monte-sinal