POR CAUSA DE UM MINISTÉRIO, QUASE QUE NASCE UM DIVÓRCIO !

"Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." - Efésios 5:28.

...Certa vez quase perdi minha esposa. Quando me casei tinha grande interesse em tornar-me um evangelista famoso. Queria ser um Billy Grahan coreano. Realmente, naqueles dias eu não queria ser apenas "mais um pastor".

Depois que nos casamos, levei minha esposa para nosso apartamento e passada mais ou menos uma semana comecei a pregar em missões de evangelização. Eu pregava em minha igreja aos domingos e nas segundas-feiras saía para pregar fora. Eu só voltava para casa nos fins de semana quando trazia a roupa suja para minha mulher lavar. Essa rotina continuou por seis meses enquanto me consumia a ambição de me tornar evangelista.

Por algum tempo minha esposa foi muito amável. Quando eu voltava de minhas campanhas evangelísticas, ela corria a receber-me à porta. Ela me amava e me preparava uma boa refeição. Mas à medida que os meses passavam e ela não via mudança nesta rotina, começou a ficar deprimida. Já não me recebia à porta. Chorava com freqüência. Até as refeições já não eram tão boas. Algo estava errado.

Nessa época minha esposa era muito tímida, porque éramos recém-casados. Ela jamais me dizia algo sobre o que estava errado. Eu tentava ajudá-la, fazendo piadas, e coisas assim, mas era tudo inútil.

Finalmente, certa noite, minha sogra veio ver-me e disse:

- Yonggi, você está contente com minha filha ?

- Sim, é claro - disse eu.

- Bem - disse ela - você vai perdê-la se continuar a tratá-la dessa maneira.

- O que a senhora quer dizer ? - Perguntei consternado. - Trato-a muito bem. Comprei-lhe um lindo apartamento e não lhe deixo faltar comida e boas roupas. Que mais posso fazer ? Trato-a muito bem.

Então minha sogra olhou-me nos olhos e disse:

- Filho, você não compreende. Você não trouxe uma "coisa" para dentro de casa. Você trouxe uma pessoa para seu lar. Uma pessoa não pode viver num apartamento apenas com arroz, roupa e dinheiro. Ela precisa de amor, reconhecimento, intimidade.

Pensei nisso por alguns instantes. Minha reação imediata foi: "Isso vem do diabo ! Estou trabalhando para o Senhor. Por que deve ela exigir tanto de minha afeição, cuidado e interesse ?"

Mas minha esposa continuou a ficar mais e mais deprimida e, com o passar do tempo, alguns sinais de advertência despertaram-me o coração. Fui à presença do Senhor e orei:

"Senhor, parece que vou ter que escolher entre uma de duas coisas: meu ministério ou a minha esposa. Tua glória e meu ministério são muito mais importantes do que minha mulher. Se é preciso que eu perca uma delas, então terei de perder minha esposa porque meu ministério é mais importante para mim do que ela. Deus corrige-a ou nos separaremos. Prefiro viver o resto de minha vida sozinho e continuar com o meu ministério."

Então o Espírito Santo falou-me ao coração dizendo:

"Não, não, não. Tua escala de valores está totalmente errada. Até aqui tens colocado Deus em primeiro lugar, a igreja em segundo, tu mesmo em terceiro e tua esposa em último lugar. Cometeste um grande erro. É claro que Deus deve estar em primeiro lugar, mas o resto de tuas prioridades precisa ser reordenado. Tu deves vir em segundo lugar, tua esposa em terceiro. Quanto teus filhos chegarem, eles devem ocupar o quarto lugar. A igreja deve vir no final".

Pensei nisso e fiquei grandemente consternado. "Isto deve proceder de um demônio norte-americano!" disse eu. "No Oriente este tipo de raciocínio é inaceitável".

"Não, isto não vem dos Estados Unidos", respondeu o Espírito Santo. "Este é o meu caminho". "Deus deve estar em primeiro lugar, e tu deves vir em segundo porque precisas levar uma vida santa a fim de realizar este ministério. Tu és muito importante". "Tua esposa deve vir imediatamente depois de ti. Se perderes a tua mulher, ninguém mais dará ouvidos ao que disseres. Teu ministério terá desaparecido. Tu podes construir uma tremenda igreja, mas se teu lar se despedaçar perderás teu ministério. Ter comunhão com tua esposa é mais importante do que construir uma igreja, porque a igreja toda depende de tua vida familiar. Trarás mais desgraça ao ministério com teu divórcio do que todos os outros benefícios que doutra forma poderias trazer sem ele". "Ademais, todos os crentes estarão olhando para teus filhos. Se eles forem rebeldes e se meterem em dificuldades, como o filho pródigo, quem vai dar ouvido à tua pregação ? Teu ministério primário deve ser teus filhos. Eles devem ser os membros principais de tua igreja. Então juntos, tu, tua casa e teus filhos edificareis a igreja". "Considera tua esposa como parte muito importante do teu ministério e alimenta teu relacionamento com ela".

Nessa época isso pareceu-me um tanto arriscado, mas decidi prová-lo. Cancelei muitas campanhas evangelísticas e fiz uma promessa de gastar todas as segundas-feiras com minha esposa. Eu disse que faria tudo o que minha mulher quisesse que eu fizesse nas segundas-feiras. Se ela desejasse ir ao parque, eu iria com ela. Se ela quisesse fazer compras, quebraria a espinha dorsal tentando segui-la, mas o faria. Então nos sentávamos e juntos desfrutávamos de um bom jantar.

E todas as manhãs eu dizia a minha esposa:

- Querida, eu a amo ! Você é tão bonita. Você é maravilhosa. Sou um individuo de muita sorte por ter encontrado você.

Então aconteceu um milagre. Minha esposa começou a sair da depressão. Sua expressão mudou e o espírito otimista voltou a reinar em seu coração. Ela começou a sorrir, depois a rir e alegrar-se e a fazer travessuras. Passado algum tempo, começou a cozinhar bem de novo. Desfrutávamos de uma comunhão maravilhosa !

Começamos a orar juntos e a planejar o ministério juntos. Eu havia encontrado a resposta.

A fim de ter uma vida familiar verdadeira é preciso que as pessoas tenham comunhão mútua. Não se pode levar a esposa para casa e esperar que ela viva ali sozinha com a casa somente, com o dinheiro, com as roupas e com o alimento.

Uma esposa é mais do que isso; é uma pessoa !

Excerto: Grupos Familiares e o crescimento da igreja - Paul Yonggi Cho - pág. 137-140.
por Vilson Ferro Martins

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Assine News

Inscreva-se para receber POR E-MAIL diariamente nossa palavra.
Nome
E-mail
Confirme E-mail


Artigos

Doe Agora

eBook - Livros!

   

Visitantes Online

Temos 201 visitantes e Nenhum membro online

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Recursos

banner-monte-sinal