“Se alguém enganar alguma virgem, que não for desposada, e se deitar com ela, certamente a dotará e tomará por sua mulher” – Êxodo 22:16.
Por Vilson Ferro Martins – www.vozdotrono.com.br

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 22% dos adolescentes fazem sexo pela primeira vez aos 15 anos de idade.

Cerca de 1,1 milhão de adolescentes engravidam por ano no Brasil e esse número continua crescendo. O índice de adolescentes e jovens brasileiras grávidas é hoje 2% maior do que na última década; as meninas de 10 a 20 anos respondem por 25% dos partos feitos no país, segundo o Ministério da Saúde.
Fonte: http://g1.globo.com - em 01/07/2012.

Que estamos vivendo uma inversão de valores muito grande não é novidade para ninguém... e o pior é que percebemos isso tomar corpo em todos os níveis da sociedade. Nem mesmo as crianças são poupadas. Aliás, é sobre elas que parece haver maior “trabalho” nesse sentido, então vão crescendo sem o temor de Deus achando que tudo é normal. As fases da vida são atropeladas e as consequências são inevitáveis.

Tornou-se normal para a sociedade meninos e meninas num período definido como adolescência já namorando como se fossem adultos. Muitas vezes até com o apoio dos pais.

Este período trata-se de uma fase com muitas mudanças hormonais, tanto masculinas como feminino e os relacionamentos íntimos são praticamente inevitáveis dadas a apelação da própria química. O resultado é que não poucas garotas acabam engravidando sem se dar conta do que significa trazer um filho a este mundo. Assim, como falta tudo (maturidade, sabedoria, disciplina, condições psicológicas e financeiras) a garota se vê com um filho nos braços e o cidadão que foi coparticipante da proeza simplesmente desaparece como num passe de mágica, não assumindo a responsabilidade e a consequência de tal ato. E pior, muitas vezes ficando livre para praticar o mesmo com outras garotas atraídas pelo encanto do “dom juan” e por sua conversinha mole. Mas, não se descarta o ataque de algumas garotas que partem pra cima como leoas em busca da presa.

Como isso é – infelizmente – comum até mesmo no meio evangélico, convém atentar para algumas orientações bíblicas que são passadas tanto para os pais, quanto aos filhos de maneira que não venham atropelar fases da vida e se cometerem tais atropelamentos, que assumam suas consequências. É bom os pais deixar bem claro isso aos filhos, pois, se vierem cometer deslizes, não é porque não foram alertados e orientados.

A primeira ordenança que encontramos é que os jovens devem ser MODERADOS. “Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados” – (Tito 2:6).  O que é ser moderado? Dentre outras coisas é ser PRUDENTE. O Senhor diz que “O prudente prevê o mal, e esconde-se; mas os simples passam e acabam pagando” – (Provérbios 22:3). Acabam pagando o que? Pagando as inevitáveis consequências de seus atos...
É incrível como a grande maioria de jovens creem em basicamente tudo o que ouvem, Creem no que os professores falam, no que os filósofos afirmam, no que os sociólogos pregam, no entanto, não creem que o que a Palavra de Deus afirma a respeito deles assim acontecerá. Por ignorarem a Palavra acerca de si e de tudo que se relaciona consigo mesmos – que inclui a formação de uma boa família – atropelam os planos de Deus e pagam caro pelas consequências.

Ora, será que não param para indagar que o mesmo Deus que lhes trouxe a vida e que os conserva em vida, igualmente os abençoará no tempo apropriado para que se unam a um varão ou varoa e constituirão uma abençoada família sobre a terra e que produzirão filhos para glória do Senhor?

A Bíblia não erra em afirmar que Deus faz tudo perfeito há Seu tempo. (Eclesiastes 3:11).

A segunda orientação é ser sujeito aos mais velhos (principalmente os pais) e também serem revestidos de humildade. (1 Pedro 5:5). A sujeição e a humildade no meio dos jovens são como ouro, porém, pouco encontrada (igualmente como ouro). Existe um espírito de “justificação” em meio aos jovens que chega ser desesperador. Antes mesmo que se termine uma frase, eles já começam a se justificar, nem te deixam terminar de falar. Isso não é com! Isso não é ser moderado, nem humilde e tampouco sujeição. Pelo contrário, isso é rebeldia!

Com respeito a honra dos filhos para com os pais o Senhor NÃO DIZ UMA, OU DUAS, MAS, SETE, sim SETE vezes!  (Êxodo 20:12 - Deuteronômio 5:16 - Mateus 15:4 - Marcos 7:10 - Marcos 10:19 - Lucas 18:20 - Efésios 6:2).

Pode-se observar o quanto é importante é algo para com o Senhor a ponto de repetir SETE vezes a mesma instrução. Logo, o descumprimento de tal ordenança acarretará sérias e terríveis complicações.

Uma terceira argumentação bíblica – em como Deus deseja ver os jovens - é que eles são fortes, e a palavra de Deus se encontra neles, e já venceram o maligno. Há força vinda através da graça do Senhor para cada jovem que se propõe viver sob a égide do Altíssimo e isso possibilitará tais jovens vitória contra o maligno com todas suas astúcias e ciladas. É promessa do Senhor e Ele não permite cair por terra.

Mais um conselho bíblico é não praticar a defraudação, ou seja, reter ou usurpar algum bem ou direito, por meio de afirmações falsas, deturpação da verdade, fraude ou outros meios enganosos. Está implícito o se aproveitar INTIMAMENTE de alguém fazendo promessas e depois do objetivo alcançado simplesmente descarta-lo (a). (1 Tessalonicenses 4:3-8). Quantas moças que se encantaram com promessas, se entregaram e agora amargam a vida de SOZINHAS cuidarem de si mesmas e também do filho que agora carregam...

Por ignorar esses princípios é que encontramos muitas mães solteiras (e alguns pais).

E se houver uma situação dessas entre dois jovens crentes havendo ou não gravidez? O que orienta a Palavra?
A resposta: “Se alguém enganar alguma virgem, que não for desposada, e se deitar com ela, certamente a dotará e tomará por sua mulher”.

Portanto, os dois devem se casar sim.

Já ouvi alguns aconselharem erradamente a não haver casamento alegando imaturidade, falta de recursos, etc., entretanto, se ambos tiveram ousadia para INGORNAR pais, líderes e o próprio bom senso e irem para cama, logo, devem ter ousadia de se casarem e enfrentar toda a consequência de tal ato.

Por conta de muitos maus conselhos e da não observância a Palavra de Deus a frouxidão vai tomando forças e a impunidade tornando-se o motor que impulsiona tudo isso, e, infelizmente as estatísticas cada vez maior de mães solteiras e pais que não assumem seus filhos gerando famílias desintegradas e alternativas.

NÃO é esse tipo de “família” e “sociedade” que Deus planejou, portanto, alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas. (Eclesiastes 11:9).

...Respeito se alguém não concorda...

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Assine News

Inscreva-se para receber POR E-MAIL diariamente nossa palavra.
Nome
E-mail
Confirme E-mail


Artigos

Doe Agora

eBook - Livros!

   

Visitantes Online

Temos 200 visitantes e Nenhum membro online

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Recursos

banner-monte-sinal