Índice de Artigos


Outros autores:

Antônio Pereira de Figueiredo, Padre católico romano, Grande latinista, editou o NT em 1778 e o AT em 1790. Tradução feita em Portugal.
"Tradução Brasileira", feita por uma comissão de teólogos brasileiros e estrangeiros. O NT foi publicado em 1910 e o AT em 1917. É tradução mui fiel ao original Esgotada.
Huberto Rhoden. Padre brasileiro, de Santa Catarina. Foi publicada em 1935. Esse padre deixou a igreja Romana. E versão muito usada na crítica textual. Esgotada.
Matos Soares. Também padre brasileiro. Traduziu da Vulgata. Foi publicada no Brasil em 1946. Já o era em Portugal desde 1933. É a Bíblia popular dos católicos romanos de fala portuguesa. Um grave inconveniente são os itálicos que às vezes são mais extensos do que o texto em si, e conduzem a preconceitos e tendências.
A versão da Imprensa Bíblica Brasileira. A IBB lançou em 1968, após anos de cuidadoso trabalho, uma nova versão em português, conhecida como VIBB, baseada na tradução de Almeida. A edição de 1968 apareceu apenas em formato de púlpito. Em 1972 foi lançado o formato popular, comum. Nessa versão foram utilizados os melhores textos em hebraico e grego.
Outras Versões. A igreja Católica Romana tem publicado mais edições dos Evangelhos e Novo Testamento Os itálicos, notas e apêndices, conduzem, é claro, às doutrinas daquela Igreja.
Os Testemunhas de Jeová publicam uma versão falsificada de toda a Bíblia - "A Tradução Novo Mundo". O texto é mutilado e cheio de interpolação. Foi preparado para apoiar as cenas antibíblicas dessa seita falsa.
BÍBLIA CATÓLICA ROMANA Estas têm 7 livros a mais, perfazendo 73 ao todo. Esses livro a mais são os chamados "apócrifos”, palavra que no sentido religioso significa não genuíno. São livros não inspirados por Deus. Os 7 apócrifos estão inseridos todos no Antigo Testamento. Isso foi feito muito depois de encerrado o cânon do AT, por conveniência da igreja Romana.
A aprovação deles, por essa igreja deu-se no Concílio de trento em 1546 em meio a muita controvérsia. Seus títulos são:

- TOBIAS
- JUDITE
- SABEDORIA DE SALOMÃO
- ECLESIÁSTICO (Não confundir com o livro canônico Eclesiastes).
- BARUQUE
- I MACABEUS
- II MACABEUS
ESTER (Ao livro de Ester ).
CÂNTICO DOS TRÊS SANTOS FILHOS (Ao livro de Daniel )
HISTÓRIA DE SUZANA ( Ao livro de Daniel )
BEL E O DRAGÃO (Ao livro de Daniel )

As Bíblias católicas têm livros cujos nomes são iguais aos daqueles empregados nas edições evangélicas. Essas diferença não tem grande importância. Entretanto. Como os protestantes usam também Bíblias de edição católica, é bom que se dê um quadro explicativo, que os auxilie no manejo das diferentes edições:

Bíblia protestante
I,II Samuel
I,II Reis
I,II Crônicas

Bíblia católica
I,II Reis
III, IV Reis
I,II Esdras

Como se vê é simples questão de nomes, mais ou menos apropriados, seguindo o critério das autoridades que dirigem as edições, e para todos eles há justificativas histórica e tradicional. Notam-se também variações na numeração dos Salmos Vejamos essas variações num quadro. Assim:

Bíblia católica
SI 9,10
SI 11-113
SI 114,115
SI 116
SI 117-146
SI 147
SI 148-150


Bíblia protestante
SI 9
SI 10-112
SI 113
SI 114,115
SI 116-145
SI 146,147
SI 148-150

Receba mensagens WhatsApp

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp e ADICIONAR EU SEU APARELHO.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Artigos

eBook - Livros!

   

Doe Agora

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Visitantes Online

Temos 170 visitantes e Nenhum membro online

Recursos

MonteSinai