Índice de Artigos


Conclusão: Cancelados os livros apócrifos, as Bíblias católicas e protestantes são substancialmente idênticas. Basta conferi-las. Aparecem naturalmente variações na linguagem e até mesmo de sentido, o que é inevitável, em qualquer obra de tradução. A causa às vezes, está na diferença de competência do tradutor, outras vezes nas variações das fontes originais. Os nossos 39 livros do AT, são chamados pelos católicos de protocanônicos. Os que chamamos pseudoepigráficos, eles chamam apócrifos. (Os evangélicos chamam de pseudoepigráficos a um grupo de livros espúrios, nunca reconhecidos pela Igreja Católica. A esses, essa Igreja chama apócrifos).

A ESTRUTURA DA BÍBLIA


Estudaremos neste ponto um resumo da estrutura da Bíblia quanto a sua composição em partes principais, livros, classificação dos livros por assuntos, divisão dos livros em capítulos e versículos, e certas particularidades indispensáveis.

Divisão em partes principais. São duas: Antigo e Novo Testamento. O AT é três vezes mais volumoso do que NT.
Composição quanto a livros. São 66 ,sendo 39 no AT e 27 no NT. O maior livro é o dos Salmos; o menor é III João.
Divisão em capítulos. São 1.189, sendo 929 no AT e 260 no NT. O maior capítulo é o Salmo 119; e o menor é o Salmo 117. Para ler A Bíblia toda em um ano basta ler 5 capítulos aos domingos e 3 nos demais dias da semana. Foi dividida em capítulo em 1250 AD por Hugo de Saint Cher, abade dominicano, estudioso das Escrituras.
Divisão em versículos. São 31.173, sendo 23.214 no AT e 7.959 no NT O maior versículo está em Ester 8.9 e o menor em Êxodo 20.13, na ARC; em Lucas 20.30 na TRBR; em Jó 3.2 na ARA. Como se vê, depende da Versão. Noutras línguas varia também. Foi dividida em versículos em duas etapas: AT em 1445 pelo Rabi de Paris. Stevens publicou a primeira Bíblia dividida em capítulos e versículos em 1555, sendo esta a Vulgata Latina. Em inúmeros casos, essas divisões são inexatas, repartindo o texto e alterando a linha do pensamento. São utilíssimas na localização de qualquer fração do texto.
Classificação dos livros. Os 66 livros estão classificados ou agrupados por assuntos, sem ordem cronológica. É bom ter isso em mente ao estudar A Bíblia, pois evitará muita mal entendido, especialmente na esfera da história, da profecia bíblica e no desenvolvimento da doutrina. A classificação dos livros do AT é feita na ordem cronológica dos mesmos, o que para o leitor menos avisados, dá lugar a não poucas confusões quando o mesmo procura agrupar os assuntos cronologicamente. Os 39 livros do AT estão divididos em 4 classes: LEI, HISTÓRIA, POESIA, PROFECIA.
Os livros de cada classe são os seguintes.
·       LEI : 5 livros - de Gênesis a Deuteronômio esses cinco livros são chamados Pentateuco. Tratam da criação e da LEI.
·       HISTÓRIA: 12 livros - de Josué a Ester . Contém a história do povo escolhido: Israel .
·       POESIA: 5 livros - de Jó a Cantares. São chamados poéticos devido ao gênero do seu conteúdo e não por outra razão.
·       PROFECIA - 17 livros - de Isaías a Malaquias. Esses 17 livros estão subdivididos em dois grupos:
·       Profetas Maiores : 5 livros, de Isaías a Daniel.
·       Profetas Menores: 12 livros, de Oseias a Malaquias.
·       Os nomes maiores "maiores e menores" referem-se ao volume de matéria dos livros e extensão do ministério profético.

Na Bíblia hebraica (o nosso Antigo testamento), a divisão dos livros é bem diferentes como já falamos.

·      O Novo Testamento:
Seus 27 livros também estão divididos em quatro classes: BIOGRAFIA, HISTÓRIA, DOUTRINA, PROFECIA. Os livros de cada classe são os seguintes:

·      BIOGRAFIA: São os quatro Evangelhos. Descrevem a vida terrena do Senhor Jesus e o Seu glorioso ministério entre os homens. Os três primeiros são chamados Sinóticos dos Evangelhos fala também da sua universalidade, por serem quatro os pontos cardiais.

·      HISTÓRIA: É o livro de Atos dos Apóstolos. Registra a história da Igreja Primitiva, seu viver e agir. O livro mostra que o segredo do progresso da Igreja é a plenitude do Espírito Santo.

·      DOUTRINA: São 21 livros chamados Epístolas ou Cartas. Vão de Romanos a Judas. Umas são dirigidas a igrejas e outras a indivíduos. As 7 que vão de Tiago a Judas, são chamadas epístolas Universais ou Gerais.

·      PROFECIAS: É o livro de Apocalipse. Esta palavra significa revelação. Trata da volta do Senhor Jesus à terra, é o inverso do livro de Gênesis. Lá narra como tudo começou; aqui, como tudo findará. Há outras modalidades de classificação, mas a que vai acima, parece-nos bastante simples e prática.

·       A disposição dos 66 livros. Os que organizaram a presente disposição dos livros foram sem dúvidas guiados por Deus, porque nota-se uma gradativa correlação doutrinária entre os mesmos. Exemplo disso: Antigo Testamento há uma linda relação entre o livro dos Salmos e o de Provérbios. Nunca poderia vir separados. Os Salmos tratam do nosso andar com Deus; Provérbios: o nosso andar com os homens. Esses livros não podiam estar distantes.

·      Exemplo em o Novo Testamento:


- Romanos, fala da salvação.
- Primeira e Segunda Coríntios, fala da Vida Cristã Disciplinada.
- Efésios, Filipenses e Colossenses, falam da Vida Consagrada.
- Primeira e segunda Tessalonicenses, falam da Vinda de Jesus.
- Primeira e Segunda Timóteo, Tito falam de Obreiros e Ministério.
- Primeira e Segunda Pedro, falam de Provas e Tribulações.

Receba mensagens WhatsApp

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp e ADICIONAR EU SEU APARELHO.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Artigos

eBook - Livros!

   

Doe Agora

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Visitantes Online

Temos 320 visitantes e Nenhum membro online

Recursos

MonteSinai